Home Destaques do Dia Suspeito de estupro é encontrado morto em duna de Itapuã

Suspeito de estupro é encontrado morto em duna de Itapuã

4 min read
0
0
206

Chegou ao fim, na madrugada desta terça-feira, 20, a ‘carreira’ criminosa de Edvaldo Gonzaga Pereira, de 36 anos, o “Furico”. Velho conhecido da polícia pela prática de estupros, roubos e tráfico de drogas, ele foi localizado morto no início da tarde nas dunas da Av. Dorival Caymmi, em Itapuã, em Salvador, próximo à Escola Municipal Marechal Mascarenhas de Moraes.

O comparsa dele, Ridivan de Jesus Santana, 28, também foi executado no local. Ambos com tiros na cabeça. A área onde os corpos foram encontrados é frequentada por fiéis evangélicos para fazer vigílias e eram vítimas constantes da dupla.

“Eles roubavam todo mundo, até a gente. Ridivan era evangélico, tentamos ajudá-lo. Mas ele saiu da presença do Senhor, agora está aí”, lamentou, sob anonimato, um rapaz do grupo de oração.

Por temer represália, ninguém quis comentar o crime. “Passamos a madrugada aqui no monte, mas não vimos e não ouvimos nada”, disse outro homem.

“Ridivan ia e voltava. Eles roubavam as pessoas lá embaixo e subiam. Aí no mato tem um monte de bolsas e documentos. Ele era só ladrão, mas Edvaldo era estuprador de Stella Maris”, disse um conhecido da dupla.

Segundo a irmã de Edvaldo, há oito meses, após sofrer uma tentativa de homicídio em São Cristóvão, ele passou a morar em Barra de Pojuca, em Camaçari. “Ele morava com meu avô, a gente nem sabia que ele estava aqui”, contou a mulher.

Alvo de operação 

De acordo com o delegado ACM dos Santos, da 12ª Delegacia (Itapuã), Everaldo era um bandido de alta periculosidade e muito perverso.

“No governo de Jaques Wagner, ele foi considerado o principal alvo de uma operação no Abaeté, roubou vários turistas. Ele também era suspeito de cometer vários estupros”, revelou o titular.

Em 2012, ele foi preso por estuprar uma jovem de 19 anos, nas imediações da Lagoa do Abaeté. O namorado da moça, que presenciou o crime, o reconheceu.

À época da prisão, ele era considerado foragido da Justiça e estava com mandado de prisão em aberto. Everaldo cumpria pena na Colônia Lafayete Coutinho. Ridivan tinha passagens por roubos.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por projetus
Carregar mais em Destaques do Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vejam também

Área de lazer é inaugurada na Vila Ruy Barbosa em Salvador

Uma nova área de lazer foi inaugurada no bairro de Vila Ruy Barbosa, na Cidade Baixa, na n…