Home Notícias Sem o isolamento, o número de infectados pelo coronavírus pode triplicar em apenas 10 dias. Confira

Sem o isolamento, o número de infectados pelo coronavírus pode triplicar em apenas 10 dias. Confira

6 min read
0
0
274

Estudo realizado em parceria por três universidades baianas e divulgado nesta terça-feira, 31, aponta que a quantidade de infectados pelo novo coronavírus na Bahia vai aumentar nos próximos dias, mas pode triplicar se a população abrir mão das medidas de isolamento social recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) informou que até às 17h desta terça-feira, 217 casos da Covid-19 foram confirmados no estado. Segundo as projeções, com o isolamento, nos próximos dez dias, a Bahia terá 258 pessoas com a infecção, em 22 cidades. Sem o isolamento, o número de doentes salta para 786.

Os pesquisadores consideram como medida de isolamento principal a restrição do fluxo de pessoas entre os municípios. O levantamento foi feito com base em um estudo matemático e usando dados das secretarias de saúde do estado e das cidades, e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). O nível de confiabilidade da pesquisa é de 95%.

Segundo o professor titular da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) e coordenador do grupo técnico responsável pela pesquisa, Washington Rocha, restringir o fluxo de pessoas transitando de um município para outro é fundamental na luta contra a disseminação do novo coronavírus.

“Sem essa supressão de fluxo, a propagação do vírus será maior. A base de dados usada é a do IBGE, um trabalho publicado em 2016 que apresenta o fluxo entre os municípios da Bahia. Solicitamos dados mais atualizados do governo e estamos aguardando. Já os dados de contaminação são os divulgados nos boletins da Secretaria de Saúde”, disse.

Rocha é pesquisador em Geotecnologias do Programa de Pós-Graduação em Modelagem da Terra e do Ambiente da Uefs e está trabalhando em parceria com pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). São cerca de 30 profissionais voluntários das áreas de saúde, epidemiologia, computação, ciência de dados e geoprocessamento, entre outros.

Com base no estudo, eles criaram uma ferramenta que apresenta as projeções de infectados para os próximos dez dias na Bahia e por municípios. O modelo matemático epidemiológico usado é do tipo SIR, e a estimativa de propagação dos casos é feita com base na rede de fluxo entre as cidades. A plataforma considera dois cenários. No primeiro, não há isolamento entre os municípios e a redução é de apenas 30% no trânsito de pessoas. No segundo, a redução é de 80% entre as cidades e de 50% no interior delas.

Salvador lidera o ranking nas duas situações. Caso o governo do estado mantenha a rodoviária fechada e as políticas de isolamento, e a prefeitura siga pelo mesmo caminho, a cidade deve registrar até 179 infectados nos próximos dez dias. Sem as ações de isolamento, serão 524 doentes. Nesse segundo modelo, Lauro de Freitas (56), Porto Seguro (50), e Feira de Santana (45) aparecem logo em seguida.

“O objetivo da ferramenta é informar a população, gestores e a comunidade acadêmica sobre a evolução de casos confirmados na Bahia e nas cidades baianas, com e sem isolamento social, para que eles possam entender a importância do isolamento e tomar decisões munidos de mais informações”, afirmou Rocha.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por Pedro Silveira Leite
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vejam também

Entre os dias 8 e 17 de janeiro, os soteropolitanos vão celebrar uma das maiores festas re…