Home Notícias Por conta da pandemia, Hemoba faz coletas em casas e condomínios !

Por conta da pandemia, Hemoba faz coletas em casas e condomínios !

5 min read
0
0
20

Afetada pela crise sanitária, a Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) adotou a campanha Hemoba em Casa, com a intenção de estimular doação de sangue e de medula óssea. Na última terça-feira, a campanha se estabeleceu no condomínio Horto São Rafael, localizado na avenida São Rafael, em Salvador, para coleta de sangue entre os moradores do condomínio. O atendimento permanece no local até hoje, dando o devido suporte aos moradores interessados em fazer a doação e cadastro de medula óssea das 8h30 às 16h.

A ação teve início no mês de maio, atendendo aproximadamente 500 voluntários, e rendeu cerca de 354 bolsas de sangue coletadas em três condomínios da cidade. Segundo Iara Matos, responsável pelo setor de captação da fundação, o projeto foi pensado, segundo ela, para oportunizar às pessoas que estão cumprindo a quarentena doar sangue. Desde o final do Carnaval, a Fundação Hemoba iniciou o plano de ação contra a Covid-19 com a campanha Hora Marcada. Mas, com o isolamento social e as chuvas no período, a campanha acabou por sofrer uma baixa de 40% no montante de doações, fazendo com que fosse criada a campanha Hemoba em Casa.

Segundo o diretor-geral da Hemoba, Fernando Araújo, diversas estratégias seguras foram avaliadas para suprir as demandas transfusionais neste momento de pandemia e existe todo um processo até a ação ser executada. “Temos avaliado diversas estratégias seguras neste momento de pandemia. Recebemos os pedidos de coleta e agendamos a visita técnica para avaliar se o espaço disponível atende aos critérios sanitários, só então montamos toda a estrutura para a coleta de sangue. Cerca de 12 profissionais são envolvidos nesse processo. É importante que, além de espaço apropriado, o condomínio tenha, pelo menos, 500 moradores com idade adequada para a doação”, pontuou.

Moradores do condomínio Horto São Rafael, Hirgo Bernardo e Edvan Miguez foram atuantes nesse processo. “Fiz contato com a Hemoba, passei todos os dados do condomínio necessários para fazerem o cadastro e, em momento oportuno, eles vieram aqui para verificar toda a estrutura. Então marcamos uma data para o início das coletas junto com um pré-agendamento dos condôminos, para não haver aglomeração, seguindo todas as recomendações da OMS. Graças a Deus deu tudo certo”, afirmou Hirgo. “Fico lisonjeado por prestar esse serviço, que prestamos sem saber para quem vai”, diz. Os moradores consideraram pessoas estão deixando de fazer cirurgias devido a adiamentos ou cancelamentos por conta da ausência de sangue nos hemocentros de Salvador e região metropolitana.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por Pedro Silveira Leite
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vejam também

Anatel recebe 6,6% a mais em reclamação, se comparado ao segundo semestre de 2019

As reclamações da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) no primeiro semestre de 20…