Home Destaques do Dia Justiça proíbe shopping de cobrar estacionamento de funcionários

Justiça proíbe shopping de cobrar estacionamento de funcionários

3 min read
0
0
234

Share Button

A Justiça determinou o fim da cobrança de estacionamento para funcionários de lojas e dos demais estabelecimentos instalados no Salvador Shopping, na capital baiana. O Ministério Público do Trabalho (MPT) foi notificado nesta quarta-feira, 9, sobre a determinação.

De acordo com o órgão, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) também determinou que o empreendimento devolva os valores pago a quem trabalha no local desde 2016. Além disso, o centro comercial foi condenado a pagar R$ 40 mil de dano moral coletivo.

Pela determinação da juíza substituta Maira Guimarães de La Cruz, da 31ª Vara do Trabalho de Salvador, o empreendimento tem dez dias para suspender a cobrança. Ainda cabe recurso. O shopping não se pronunciou sobre a decisão até o momento.

“Essa decisão é importantíssima, porque baliza um entendimento em relação não só a este shopping, mas aos demais, todos alvo de ações movidas pelo MPT com o mesmo objetivo, que é restituir um direito retirado dos trabalhadores que atuam em estabelecimentos localizados em shoppings no momento em que a cobrança passou a ser feita”, avalia a procuradora Séfora Char.

O MPT deu entrada a pelo menos outras seis ações contra os shoppings da Bahia, Lapa, Piedade, Itaigara, Salvador Norte e Bela Vista. O MPT diz que as ações são semelhantes e tentam impedir esse custo extra para os trabalhadores. O órgão argumenta que os centros comerciais praticam uma ilegalidade por “mudar as condições do contrato de trabalho”.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por projetus
Carregar mais em Destaques do Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vejam também

Salvador vai realizar mutirão de vacinação da 2ª dose da CoronaVac

Com a chegada de cerca de 25 mil novas doses da CoronaVac em Salvador, prevista para esta …