Home Cultura Ilê Aiyê homenageia George Floyd em ato

Ilê Aiyê homenageia George Floyd em ato

4 min read
0
0
102

O bloco afro Ilê Aiyê realizou ato em homenagem a George Floyd, ex-segurança negro morto por um policial branco no último dia 25 em Minneapolis nos Estados Unidos. Representantes do Fórum de Entidades Negras da Bahia e do Movimento Negro Unificado também participaram da ação que aconteceu na área interna da Senzala do Barro Preto, no Curuzu. Músicos usaram máscaras estampadas com o rosto de Floyd.

O presidente do Ilê Aiyê, Antônio Carlos Vovô dos Santos, explicou que a atividade integra os manifestos contra o racismo que ocorreram em diversas partes do mundo, desde o assassinato do norte-americano. “Este é mais um ato de combate à discriminação que o Ilê faz desde a sua fundação. Ficamos tristes com o acontecido por que vidas negras importam para todos nós e em qualquer lugar do mundo” contou.

Para Vovô, apesar da distância geográfica, a realidade vivida nos Estados Unidos não é tão distante do que se tem observado na cidade de Salvador.

“Isso acontece aqui todo dia na periferia, numa cidade negra. Todo dia morre gente vítima de violência policial e da violência urbana, muita coisa acontece de ruim, principalmente a questão da desigualdade”, pontuou.

Também presente no ato, Raimundo Bujão, que integra o Movimento Negro Unificado e o Fórum de Entidades Negras da Bahia, destacou a relevância do Ilê na luta pela igualdade racial e a necessidade de se posicionar diante do homicídio. “Com esse episódio terrível, que sabemos que vivemos uma realidade mais ou menos parecida, é importante o Ilê, enquanto entidade mãe desse processo de retomada história, fizesse um gesto de solidariedade a esse povo. Precisaríamos mostrar para o mundo que o Ilê Aiyê está conectado com a ancestralidade histórica. Também por isto, fizemos essa conexão Bahia, Estados Unidos”.

A apresentação com a vocalista Iracema Kilane, cinco percussionistas, além de duas dançarinas obedeceu as regras do distanciamento social.

Caso

No último dia 25, o policial Derek Chauvin se ajoelhou sobre o pescoço de Floyd por oito minutos e 46 segundos. De acordo com os laudos periciais, a pressão do joelho de Chauvin provocou a morte de Floyd. Desde então, diversos protestos vem acontecendo em diversas partes do mundo.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por Pedro Silveira Leite
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vejam também

Traficante conhecido como gringo é preso no Rio

O carioca Matheus Fernandes Ferreira era conhecido com “Gringo” entre os trafi…