Home Notícias Creche da Cidade Baixa busca apoio para não fechar

Creche da Cidade Baixa busca apoio para não fechar

5 min read
0
0
208

Com quase duas décadas atuando para acolher crianças de famílias humildes, a Creche Sorriso de Criança, que fica no Caminho de Areia, na Cidade Baixa, em Salvador, luta diariamente para não fechar as portas. A instituição precisa, principalmente, de alimentos básicos.

Criada no ano de 2001 por Magnólia Souza Cunha, a entidade atende, atualmente, 25 crianças, entre oito meses e 8 anos de idade. Esse número de crianças contempladas era maior.

“Já tivemos 95 crianças na creche, mas, devido à situação financeira, que cada dia é mais precária, diminuímos esse número. Porém sempre aparecem mães em busca de vagas”, explica Magnólia.

Sem convênio com nenhum órgão, a creche se mantém, exclusivamente, com doações. Por isso, a responsável pela instituição vive em campanha diária para arrecadar recursos: “Tudo que temos aqui foi doado. Algumas empresas já conhecem a creche e sempre lembram da gente, como se fossem nossos padrinhos. Quando a situação aperta, entro em contato com os parceiros para solicitar algo. Vou para Lauro de Freitas, Camaçari… Tudo isso para buscar doações”.

O serviço da instituição é fundamental para mães e pais que precisam trabalhar, mas não têm com quem deixar os filhos. Por isso, diversas pessoas ressaltam a importância do local e temem que feche as portas. “Meu filho já passou pela creche, meus netos também são criados aqui. Sabemos que o local precisa da ajuda. Nós, mães, até ajudamos, mas não é o suficiente”, diz a dona de casa Maria de Jesus Silva, 43 anos.

Problemas

Entre os problemas enfrentados pela creche há falta de infraestrutura no imóvel alugado onde funciona a entidade, na Cidade Baixa.

Por isso, a forte chuva que atingiu Salvador no mês passado deixou prejuízos. “Perdemos muitas coisas. O espaço foi tomado pela água. Pedi o móvel da televisão, o armário da cozinha, a árvore de Natal que sempre colocamos. Também já perdi colchões e alimentos por conta da chuva”, lamenta Magnólia Cunha.

Por isso, ela já busca um outro local para abrigar o espaço, tarefa difícil do ponto de vista financeiro. “O problema é que o aluguel das casas aqui na Cidade Baixa é muito caro. Além disso, temos despesas com alimento, água, luz, telefone. No início do mês, o nosso telefone fixo estava cortado, devido à falta de pagamento.

O bom foi que parceiros da creche, que queriam ajudar, conseguiram falar comigo pelo celular”.

CRECHE SORRISO DE CRIANÇA

Endereço: rua Jardim Castro Alves,  60 –  Caminho de Areia
Contato:  71 3313-0164 / 98854-8132 
 
 
A instituição precisa de ajuda para arcar com despesas como aluguel, água, luz e telefone. A maior necessidade, no entanto, é de alimentos (principalmente proteínas). Também produtos de limpeza, fraldas e roupas infantis são bem aceitos. As 
portas da entidade estão abertas para receber interessados em conhecê-la.  Depósitos bancários podem ser feitos na Caixa Econômica Federal (agência 0062, Op. 003, conta 383-5)
Com informações de: ATARDE
Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por projetus
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vejam também

Metade das cirurgias cardíacas em crianças na Bahia foi realizada pelo Martagão

O Hospital Martagão Gesteira foi responsável por metade (50%) das cirurgias cardíacas real…