Home Notícias Cerimônia da bandeira nacional se torna atrativo turístico

Cerimônia da bandeira nacional se torna atrativo turístico

4 min read
0
0
196

O hasteamento da bandeira do Brasil, que ocorre todos os dias no 2º Distrito Naval, no bairro do Comércio, irá se tornar atrativo turístico. Na manhã desta terça-feira, 1º, a cerimônia contou com desfile do Pelotão de Ordem Única Silenciosa, com apresentação da Banda de Música da Marinha, além de narração das etapas.

A Cerimônia da Bandeira Comentada será feita, uma vez pro mês, como um atrativo turístico de Salvador. “É uma ideia do Vice-Almirante Silva Lima junto com a Secretaria de Turismo do Estado (Setur) para fomentar mais ainda nosso potencial turístico. Essa cerimônia vai acontecer uma vez por mês e ela é gratuita para toda a população que esteja aqui. A partir do próximo mês, ela vai acontecer no pôr do sol e a ideia é que isso fique de fato no calendário da cidade como mais uma opção a ser compartilhada”, explicou o secretário de turismo, Fausto Franco.

O Vice-Almirante André Luiz Silva Lima, comandante do 2º Distrito Naval, também comentou sobre a importância da Cerimônia da Bandeira Comentada. “Essa cerimônia tem vários aspectos de extrema importância. Um deles é resgatar, manter vivo esse civismo, essa cultura pelos nossos símbolos nacionais, pelo nosso hino, pela nossa bandeira, que faz parte da construção de qualquer nação. Outro aspecto fundamental é trazer o cidadão para a Marinha, que é dele”.

No local estiveram autoridades civis e militares, além de 120 estudantes do Colégio Militar, unidade do Lobato. Eles assistiram a primeira apresentação, que será feita posteriormente aos visitantes.

De acordo com o secretário de Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, a secretaria deve elaborar um calendário para que outras escolas estaduais da capital e do interior possam participar da cerimônia. “Aqui é dado uma aula sobre hasteamento e arriamento da bandeira e depois os estudantes fazem ainda uma visita guiada no espaço. Esperamos que no ano que vem a gente possa colocar isso no calendário escolar para que se torne uma atividade acadêmica”.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por Pedro Silveira Leite
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vejam também

Entre os dias 8 e 17 de janeiro, os soteropolitanos vão celebrar uma das maiores festas re…