Home Bahia Cerca de 13 mil passageiros vão ser afetados por fechamento de rodoviárias

Cerca de 13 mil passageiros vão ser afetados por fechamento de rodoviárias

6 min read
0
0
83

Não será possível sair nem entrar nas quatro cidades baianas com casos confirmados do novo coronavírus, pelo menos, por meio do transporte intermunicipal através de ônibus ou vans. A partir da 0h da próxima sexta-feira (20), ficarão proibidas partidas e chegadas de ônibus em Salvador, Feira de Santana, Porto Seguro e Prado para qualquer destino ou de qualquer origem.

Até o momento, a medida apenas afeta essas 4 cidades, mas pode ser expandida em caso de confirmação de novos pacientes infectados em outros municípios. A ação integra o decreto que será publicado pelo governador Rui Costa (PT), no Diário Oficial desta quinta-feira (19).

As rodoviárias dessas quatro cidades devem permanecer fechadas por uma prazo inicial de 10 dias a partir desta sexta. A suspensão também vale para o transporte de vans na região de Feira e Porto Seguro. “Ao fim deste prazo, podemos cancelar a restrição ou prorrogar a medida a depender da evolução da doença”, afirmou o governador do Estado, Rui Costa, em conferência transmitida ao vivo pela internet para responder perguntas dos prefeitos da Bahia.

De acordo com o secretário estadual da Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, as medidas visam conter a movimentação entre as cidades. “A contaminação do vírus se dá entre as pessoas. O vírus não se locomove sozinho. Então, é preciso dar um choque, para que não haja essa movimentação, e a gente possa ter um resultado satisfatório no combate à disseminação dessa doença perigosa”, ressaltou.

A regulamentação sobre o transporte interestadual cabe ao governo federal, mas Rui espera que a decisão seja acatada. Em nota enviada, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) afirmou que, por ora, o transporte por terra entre os estados continua em operação.

Em comunicado, a ANTT pontuou que há uma determinação para que as empresas façam o protocolo estabelecido de higienização dos veículos.

De acordo com a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), somadas as quatro rodoviárias possuem um fluxo médio de 13.700 passageiros por dia. Apenas no Terminal Rodoviário de Salvador são 419 linhas e 540 horários de embarque regulares diários. Feira possui 282 linhas. A rodoviária de Porto Seguro, 21 linhas. Já a de Prado possui 8 linhas.

Incluído no decreto, o fechamento da Rodoviário de Feira vai atingir diretamente a economia local, destacou o prefeito Colbert Martins (MDB). “Feira é uma cidade com que tem um grande cruzamento rodoviário. Do ponto de vista econômico, esse decreto vai impactar fortemente a cidade, mas ele é necessário para reduzir os riscos de transmissão”, afirmou.

Segundo Colbert, o setor de serviços e comércio, responsável por cerca de 70% do Produto Interno Bruto (PIB) da cidade, serão os mais afetados.

“As consultas médicas reduziram, os escritórios de contabilidade já foram impactados, as lojas de roupas têm menos clientes. Apenas os supermercados ainda têm movimento. Até nas feiras do centro, há poucas pessoas comprando”, relatou o prefeito.

Nesta quinta (19), a prefeitura de Feira se reúne com empresários para debater formas de amenizar as perdas durante o isolamento do transporte rodoviários intermunicipal da cidade.

Por meio da assessoria de comunicação, a prefeitura de Porto Seguro afirmou que vai acatar o decreto, mas que ainda não é possível mensurar os impactos econômicos da determinação de fechamento da rodoviária para a cidade. A prefeitura de Prado disse que aguardará a publicação do decreto para compreender os efeitos sobre a cidade.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por Pedro Silveira Leite
Carregar mais em Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vejam também

Mercado do Peixe tem queda de 60% nas vendas por conta da pandemia !

A pandemia do novo coronavírus chegou para mudar a relações da população mundial por causa…