Home Notícias Após 21 dias de ocupação, PM retira famílias que ocupavam antigo Hospital Couto Maia

Após 21 dias de ocupação, PM retira famílias que ocupavam antigo Hospital Couto Maia

3 min read
0
0
241

O prédio do antigo Couto Maia, no bairro do Monte Serrat, onde funcionará o primeiro hospital de Cuidados Paliativos da Bahia, foi desocupado no início da manhã desta sexta-feira, 20. Segundo o governo estadual, a ação considerada pacífica contou com apoio da Tropa de Choque da Polícia Militar.

Desde o dia 30 de novembro, data de início da ocupação, o Governo negociava a saída dos ocupantes do prédio público, que armazena cerca de R$ 25 milhões em equipamentos e materiais cirúrgicos utilizados pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) para realização dos Mutirões de Cirurgias.

O prédio do antigo Couto Maia, hospital que hoje funciona em Cajazeiras, está em processo licitatório para reforma e adaptações para implantação do Hospital Estadual de Cuidados Paliativos. Destinado a pessoas com doenças terminais, em sofrimento, como cânceres e falências de órgãos, o novo hospital trará assistência médica a uma parcela da população que hoje sofre nas emergências e UPAs num momento tão difícil da vida.

Dentre as famílias que estavam no local, 25 são beneficiadas com o Aluguel Social, custeado pelo Governo do Estado. Elas aguardam, dentro do prazo de entrega ainda vigente, as suas unidades habitacionais, asseguradas durante o processo de negociação pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur). Assistentes sociais desta secretaria realizaram o levantamento situacional das demais famílias, acompanhados pelas lideranças do movimento, a fim de possibilitar a inclusão delas no Cadastro Estadual da Casa da Gente.

Segundo o Governo, a Sedur cumpriu todas as demandas cabíveis, conforme protocolo que veda privilegiar estes ocupantes em detrimento de milhares de outros que esperam, no Cadastro, por uma unidade habitacional.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por projetus
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vejam também

Metade das cirurgias cardíacas em crianças na Bahia foi realizada pelo Martagão

O Hospital Martagão Gesteira foi responsável por metade (50%) das cirurgias cardíacas real…