Home Destaques do Dia Anac autoriza obras de modernização e expansão no Aeroporto de Salvador

Anac autoriza obras de modernização e expansão no Aeroporto de Salvador

4 min read
0
0
340

A concessionária Vinci Airports, que administra o Aeroporto Internacional de Salvador anunciou que no próximo mês de abril dará início às obras de expansão e modernização do terminal. A conclusão está prevista para outubro de 2019.

Segundo a concessionária, subsidiária da Vinci Airports, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) aprovou o anteprojeto da primeira fase das obras de expansão e modernização do aeroporto, chamada de Fase 1B. Com isso, os trabalhos serão iniciados em abril.

Entre as intervenções previstas na Fase 1B estão a expansão do terminal de passageiros, a modernização dos banheiros e fraldários, melhorias no ar condicionado e nos sistemas de ventilação, a implantação de seis pontes de embarque de aeronaves adicionais e importantes adequações nas pistas e pátio de modo a melhorar a segurança operacional do Aeroporto.

Conforme previsto no contrato de concessão, as obras de melhoria e expansão do aeroporto serão divididas em duas fases (1B e 1C), que se estenderão pelos próximos quatro anos. A fase 1C tem previsão de conclusão para outubro de 2021. Os prazos estão definidos no Contrato de Concessão e são acompanhados pela ANAC.

A Concessionária já assinou um contrato de EPC (sigla em inglês para Engenharia, Gestão de Compras e Construção) com um consórcio formado pelas empresas Teixeira Duarte Engenharia e Construções S.A, Alves Ribeiro S.A. do Brasil e OEngenharia LTDA. para a execução das obras da Fase 1B.

Na época, Jorge Santana, presidente da Universidade Livre das Dunas (Unidunas), organização não governamental responsável pelo Parque das Dunas, disse ao site que não acredita que a construção da pista faça parte dos projetos do consórcio francês Vinci Airports, representado pela corretora BTG Pactual, que arrematou o aeroporto por R$ 660 milhões, em maio deste ano.

Para reportagem, a assessoria da concessionário informou, na oportunidade, que “a construção de uma nova pista não faz parte das obras obrigatórias a serem realizadas no início da concessão (ou seja, nos primeiros quatro anos) e, de acordo com as previsões da companhia, não deve ser  realizada antes dos próximos 10 anos.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por projetus
Carregar mais em Destaques do Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vejam também

Área de lazer é inaugurada na Vila Ruy Barbosa em Salvador

Uma nova área de lazer foi inaugurada no bairro de Vila Ruy Barbosa, na Cidade Baixa, na n…